Marcadores

terça-feira, 13 de outubro de 2015

COMPONENTES ELETRÔNICOS - RESISTORES

Qual a diferença entre componentes elétricos e eletrónicos?

Os componentes elétricos definem-se por serem dispositivos onde circula a corrente elétrica sem ser no vácuo ou em material semicondutor, os componentes eletrónicos, por outro lado, transmitem a corrente elétrico no vácuo ou em material semicondutor. Algumas definições incluem os componentes elétricos como uma subdivisão dos componentes eletrónicos.

Tipos de componentes:

  • Passivos- Definem-se como passivos os componentes que não necessitam de uma fonte de energia externa para funcionarem.
    (Resistores, capacitores, bobinas)
  • Ativos- Definem-se como ativos os componentes que necessitam de energia para executarem as suas funções
    (Transístores, válvulas terminónicas, circuitos integrados).

Como funcionam os componentes eletrónicos ?

Cada componente executa uma ou várias funções que podem ser usadas individualmente ou em conjunto com outros componentes. Algumas funções são simples (regular, diminuir ou dividir tensão) outras exigem alguma complexidade e uma estrutura com vários componentes. A tabela seguinte indica a função de cada componente electrónico, a sua constituição e base de funcionamento.




Existem duas normas que definem o símbolo usado para definir uma resistência elétrica. A norma IEEE Institute of Electrical and Electronics Engineers mais antiga e a mais recente IEC International Electro Technical Commissions.

Símbolo Resistor (Resistência Elétrica)

IEEE
IEC
simbolo resistencias
simbolo resistor
Simbolo gráfico da Resistência
A resistência é uma medida da oposição que a matéria oferece à passagem de corrente eléctrica. Os materiais são designados por condutores, semicondutores ou isoladores conforme a oposição que oferecem seja reduzida, média e elevada. A Lei de Ohm .
V = R I estabelece a relação existente entre a corrente e a tensão eléctrica aos terminais de uma resistência. O parâmetro R, designado resistência eléctrica, é expresso em ohm (note-se que na língua inglesa se distinguem os parâmetros resistance do elemento resistor).
A resistência eléctrica dos materiais pode ser comparada ao atrito existente nos sistemas mecânicos. Por exemplo, e ao contrário do vácuo, a aplicação de um campo eléctrico constante (força constante) sobre uma carga eléctrica conduz a uma velocidade constante nos materiais, situação à qual corresponde uma troca de energia potencial eléctrica por calor. Esta conversão é designada por efeito de Joule, cuja expressão da potência dissipada é
P= RI2 A resistência é um dos elementos mais utilizados nos circuitos. Existem resistências fixas, variáveis e ajustáveis, resistências integradas e resistências discretas, resistências cuja função é a conversão de grandezas não eléctricas em grandezas eléctricas, etc. Relativamente a estas últimas, existem resistências sensíveis à temperatura, como sejam as termo-resistências e os termístores, resistências sensíveis ao fluxo luminoso, designadas por foto-resistências, magneto-resistências, piezo-resistências, químio-resistências, etc.

Tipos de Resistências (Resistores)

resistor




















sábado, 26 de setembro de 2015

DIFERENÇAS ENTRE ANDROID E iPHONE

Algumas coisas o Android faz que o iPhone não faz e que o iPhone faz que o Android não faz !



domingo, 12 de abril de 2015

O MISTÉRIO DAS ONDAS CURTAS !!!

Foi após o ano de 1980 que os fabricantes tradicionais de transceptores para o Serviço de Radioamador tanto os americanos como os japoneses iniciaram a fabricação de equipamentos cujos receptores passaram a funcionar com uma cobertura total das ondas curtas, ou seja, fazem a recepção em banda corrida desde 1.8 MHz até os 30 MHz.

As ondas curtas referem-se à parte do espectro eletromagnético que corresponde às freqüências compreendidas entre 3 e 30 MHz.

Esse esquema aí abaixo é de um receptor de ondas curtas de montagem caseira. Lembro-me dos meus tempos de adolescentes, tempo em que fazia minhas montagens em placas de acrílico depois de fura-las com um pedaço de raio de bicicleta quente esse esqueminha aí funciona mesmo. E como amplificador podemos utilizar as caixinhas de som de computador, quero dizer a caixa ativa.
Mais a seguir, este é o tipo de antena recomendada para ondas curtas. Sua principal característica é a captação a longas distâncias, tornando possíveis comunicações tais como emissões radiofônicas internacionais (international shortwave broadcasting), radioamadorismo (ham radio) e coordenação de viagens a longa distância por estações móveis marítimas e recepção para os praticantes aficionados por DX.

 Como resultado da confecção e aprimoramento tecnológico, foi possível a escuta de muitos radioamadores e não tardou a surgirem pessoas que apenas ouviam o radio, dedicando-se a explorar as frequências fora das bandas de radioamador e para surpresa geral, foi nesta época que surgiram os primeiros sinais de rádio sumamente "estranhos".

Ao sintonizar o receptor do rádio nas freqüências ao redor das utilizadas em ondas curtas, na parte da manhã ou na parte da noite, existe sempre a oportunidade de se ouvir um certo número de estações que transmitem números e letras em diversos idiomas, como o espanhol, inglês, russo ou alemão.


Estas estações acabaram ficando conhecidas como “Estações de Números”.
As primeiras transmissões das misteriosas “Estações de Números”, foram escutadas pelos rádio-escutas em princípios dos anos 60, mas somente bem mais tarde, por volta da década de 80 que a coisa veio a despertar maior interesse, pois foi nesta época que os radioamadores e rádio-escutas começaram a observa-las melhor pois dispunham de melhores receptores, principalmente os de banda corrida e melhores antenas, surgindo também nesta época muita especulação sobre o assunto e sobre a finalidade destas estranhas estações, que realmente acabaram gerando muita confusão e muita “fofoca” nos meios 

Radioamadorísticos.

As principais perguntas até hoje permanecem em aberto.
Qual seria a finalidade destas estações?
Para quem estariam transmitindo estas estações?
O que estas estações estariam transmitindo?
Seriam previsões meteorológicas codificadas?
Seria talvez parte de um estranho sistema de balizamento?


Alguns radio-escutas inclusive chegaram a imaginar e afirmar categoricamente de que estas estações com suas transmissões formavam parte de algum projeto secreto para comunicar-se com “OVNI's”, assunto que naquela época estava ganhando muita evidencia em todo o mundo.

Mais tarde, chegou-se a uma espécie de consenso coletivo na qual estas transmissões seriam mensagens enviadas por diversas agencias de inteligência e espionagem de diversos países para seus agentes em campo aberto, único sistema de contato disponível para comunicar-se com os seus agentes.
Foi nesta mesma época que os radioamadores e radio-escutas mediante as técnicas de seguimento e radiogoniometria realizadas descobriram que os lugares de emissão dos sinais de rádio transmitido pelas “Estações de Números” localizavam-se na antiga Alemanha comunista do leste.
Abaixo outra montagem caseira de um receptor de OC notem o detalhe da montagem, o variável em primeiro plano. Bem bacaninha.

Eles também localizaram uma “Estação de Números na Alemanha Democrática do oeste.
Desta forma existiam estações nas duas Alemanhas, alem de também terem sido descobertas estações com as emissões iguais provindas da Nicarágua, Cuba e assim também de certas bases dos Estados Unidos.
Com estas descobertas, a teoria passou a ser quase uma certeza, sendo que finalmente acabou sendo confirmada por ex-espiões americanos e ingleses.
Aqui está mais um esquema de um receptor regenerativo mais simples ainda com apenas um transistor de efeito de campo.

Assim sendo, nesta época alguns dos ex-espiões americanos e ingleses aposentados que ao escreverem suas memórias divulgaram em seus livros que as “Estações de Números” fazem parte de um complicado sistema de comunicação e suporte das agências de inteligência e espionagem que fazem as transmissões destes sinais para enviar certas instruções necessárias aos seus agentes.

Porém, os radioamadores e os radio-escutas que possuem o habito de “corujarem” as freqüências se deram conta de que mesmo com a queda do muro de Berlim, com a unificação das duas Alemanhas, com o final da Guerra Fria, com a falência da antiga União Soviética com a guerra do Afeganistão, com a guerra do Iraque e até com a atual globalização, estas estações não reduziram suas transmissões como era de se esperar, todas estão transmitindo normalmente até os dias de hoje, inclusive as estações que se encontram nas duas ex-Alemanhas, continuam transmitindo com a normalidade de como sempre o fizeram, como que nada tivesse acontecido.

O mistério ainda permanece, já que as “Estações de Números” encontram-se desde a parte mais baixa das freqüências, como em 2 MHz e na parte mais alta das freqüências como em 26 MHz.
As transmissões são em CW e fonia.
Estas estações podem ser ouvidas a qualquer momento do dia, mas a sua atividade tende a ser maior desde as 00:00' UTC, às 08:00' UTC. Se você duvida, pode procurar que certamente irá encontrar.

A bizarra voz na estação de números russa

Perto de Povarovo, na Rússia, há uma estação de rádio que transmite um misterioso ruído continuamente há 20 anos.
Esta estação provocou muitas discussões e teorias malucas em diversos foruns de radioamadorismo do mundo todo, mas foi em uma segunda-feira que a coisa que já era estranha, se tornou ainda mais bizarra.
Em uma segunda-feira, dia 23, no lugar do monótono ruído, entrou uma voz que dizia claramente em russo:


“UVB-76, UVB-76 — 93 882 naimina 74 14 35 74 — 9 3 8 8 2 nikolai, anna, ivan, michail, ivan, nikolai, anna, 7, 4, 1, 4, 3, 5, 7, 4?.
Esta misteriosa mensagem foi clara e repetida por duas vezes.
Depois, a rádio voltou ao ruído, com algumas transmissões de voz distorcidas de vez em quando.
Segundo os radio-escutas, é possível também ouvir barulhos, como se alguém movimentasse coisas dentro da sala de transmissão.
Os radio-escutas relataram que, no início do mês, houve também uma voz falando em russo.
A estação UVB-76 é conhecida como “The Buzzer” pelos ouvintes.

Normalmente ela transmite um ruído monótono com frequência de 21 a 34 vezes por minuto.
Segundo os investigadores desta frequência, somente em três ocasiões o barulho foi alterado: em 1997, em 2002 e finalmente em 2006.
Rádios deste tipo não são raras. São estações de ondas curtas que transmitem vozes geradas por computador que repetem números, palavras, letras e códigos Morse.
Não se sabe ao certo a razão das mensagens, mas há suspeitas de que sejam direcionadas a agentes secretos.

The Buzzer – A rádio fantasma

Em meados de 1982 foram captados pela primeira vez sinais de uma misteriosa estação de rádio que não transmitia música, nem nada relativo a uma programação normal de rádio.
Ela enviava apenas alguns sinais de ondas curtas, que só podiam ser captados por rádios que recebem esse tipo de sinal.
Este mesmo sinal de onda curta geralmente é transmitido na freqüência de 4.625kHz (AM suprimida abaixo de uma faixa lateral de uma banda de freqüências) e é chamado de UVB-76 (Também, por vezes, é referido como UZB-76, ou MDZhB).

Esta rádio recebeu o apelido de The Buzzer (“a cigarra”, em tradução livre) pelos ouvintes, pois transmitia  um som vibrante que durava de 8 décimos de segundo até 3 segundos, repetindo-se entre 21 e 34 vezes por minuto, durante todas as horas do dia.
Até novembro de 2010, os tons de burburinho duraram aproximadamente 0,8 segundos, cada.
No último minuto o barulho pausado se tornava contínuo, ficando no ar até que o relógio marcasse uma nova hora.
Para completar todos os dias, das 07:00' da manhã até as 07:50', a transmissão ficava mais fraca, o que normalmente costuma acontecer com rádios normais, durante a madrugada, para diminuir o consumo e para possíveis manutenções.
Os sons emitidos pela Buzzer mudaram ao longo dos anos, porém não existe nenhum sentido nesses barulhos, do mesmo modo dos outros.
Em raras ocasiões, o sinal de alarme é interrompido e vozes surgem ao fundo, como se a transmissão fosse feita através de um microfone aberto, que capta acidentalmente (ou não) pessoas falando por perto.
Desde a descoberta da rádio, poucas vezes foram captadas vozes falando, mas elas eram sempre abafadas.
Em uma transmissão recebida no dia 03 de novembro de 2001 pôde-se ouvir isso: “Eu sou o 143. Eu não recebi o oscilador.

Esse material vem da sala de hardware
”.
Apesar de muita especulação, o verdadeiro objetivo desta estação permanece desconhecido para o público.
Freqüentemente, as conversas distantes e outros ruídos de fundo podem ser ouvidos por trás da campainha, sugerindo que os tons de zumbido venham de um dispositivo colocado atrás de um microfone ao vivo e constantemente aberto (em vez de uma gravação ou sons automatizados sendo alimentados através de equipamentos de reprodução) ou que um microfone possa ter sido ligado acidentalmente.
Mensagens de voz de UVB-76 eram muito raras até que uma onda súbita de atividade surgiu no segundo semestre de 2010.

Elas normalmente são dadas em russo por uma voz ao vivo e de forma repetida.
Pelo menos sete das tais mensagens foram ouvidas em mais de vinte anos de observações não-contínuas.
Alguns exemplos de mensagens incluem:

                    Ya UVB-76, Ya UVB-76. 180 08 BROMAL 74 27 99 14. Boris, Roman, Olga, Mikhail, Anna, Larisa. 7 4 2 7 9 9 1 4."
                     Em 1335 UTC de 23 de agosto de 2010: "UVB-76, UVB-76 93 882 74 14 35 NAIMINA 74."
( Gravação da transmissãos de 23 de agosto de 2010  )
Outras coisas que foram ouvidas incluem músicas e discussões, sugerindo que as transmissões de UVB-76 eram feitas em frente a um microfone aberto.
Além da UVB-76 existem outras duas rádios semelhantes, chamadas de E11 e E25.
As três são investigadas há muito tempo, porém ninguém jamais conseguiu localizá-las ou mesmo entender o que elas pretendem com essas transmissões, até mesmo o governo russo declarou que não sabe nada sobre elas.
Muitas teorias dizem que elas podem ser remanescentes da guerra fria e servem para monitorar acontecimentos em diversas partes do planeta.
Essa teoria foi baseada após algumas coordenadas serem ouvidas no meio dessas transmissões e apontarem diversos lugares do mundo, sendo um deles uma base em Povarovo (Rússia), localizado nas seguintes coordenadas (Latitude / Longitude = : 56°5′0″N 37°6′37″E / 56.083333°N 37.11028°E / 56.083333; 37.11028).
A região se encontrava a meio caminho de Zelenograd e Solnechnogorsk e 40 km (25 milhas) a noroeste de Moscou, perto da aldeia de Lozhki.

Sabendo disso o governo russo mandou pessoas para investigar o local e o resultado foi frustrante, pois o lugar parecia estar abandonado há anos, porém existiam algumas partes trancadas de tal maneira que não puderam ser acessadas.
Por esse motivo os segredos que essas salas guardam ainda são um mistério.
O objetivo da UVB-76, portanto, ainda não foi confirmado por funcionários do governo e nem oficiais de transmissão, no entanto, o ex-ministro das Comunicações e Informáticas da República da Lituânia escreveu que o propósito das mensagens de voz seria o de confirmar que os operadores de estações de recepção estão em alerta.
Observa-se que é super estranho o fato de que, como podemos ouvir pessoas falando em meio ao som da campaínha, ela não é uma coisa automatizada, e sim um som gerado numa sala e captado por um microfone… DURANTE 20 ANOS!
Outra coisa estranha, e que pouca gente sabe é que este sinal é transmitido em duas frequências diferentes. Uma para a Europa e outra para a America.
Outro detalhe que é importante observar é que este complexo de antenas requer um conjunto de investimento maciço, consumindo uma fabula de energia elétrica. Apenas para fazer “beeeeeep… beeeeep….”?


Muitos ouvintes já se reuniram afim de tentar decodificar a mensagem.
As suposições mais promissoras sugerem que os números talvez sejam relativos à coordenadas geográficas. Neste caso, eles levariam a um ponto do mar Báltico, entre a Noruega e a Rússia, onde há produção de petróleo e gás em larga escala e onde também o exército da Rússia estaria planejando testar mísseis antiaéreos. E se o Relato de um Mib não tivesse acabado, eu talvez dissesse que há ali um dos “pontos mágicos”.
Falando em estações de ondas curtas estranhas, existe uma conhecida como “pica-pau”.

 Qual será o objetivo e quais serão os mitérios por trás dessas estranhas transmissões originadas em diversos países?

Seria a transmissão de algum código referente à algum segredo o qual jamais poderia chegar à ser divulgado, ou seria algum tipo de "sinal guia" orientando "viajantes" à alguma localização específica? Bem, esse é mais um mistério que dificilmente será descoberto, e caso seja, provavelmente jamais será divulgado.


 O RÁDIO NOS DIAS ATUAISÉ possível se comparar o sucesso do surgimento do rádio com a febre que é a internet no mundo de hoje.
O ano do aparecimento do rádio foi 1895, naquele século para muitos povos era algo mágico ouvir aquela caixa de madeira falando.
Durante a segunda guerra mundial o rádio era o meio mais dinâmico de se obter informações muitas vezes até que instantâneas.
O rádio de ondas curtas já fora muito usado ao longo do século, mas após o surgimento do rádio AM e FM caiu muito o número de ouvintes de ondas curtas, isso também vale com o surgimento da televisão, que influencia muito na deixa de escutas de rádio.
Tivemos recentemente a expansão da rede mundial de computadores ( internet ) que se tornou uma febre inevitável. Milhões de pessoas no mundo acessam diariamente a internet seja para buscar informações, para entretenimento, ou para buscar conhecimento.
Houve também a expansão das redes de satélite, e com isso, algumas emissoras internacionais passaram a predizer o fim das ondas curtas.


Mais não foi bem assim, com toda essa tecnologia o rádio de ondas curtas continuou rompendo fronteiras segurando um grande número de ouvintes em todo o mundo.
O rádio ainda é o melhor e maior meio de comunicação, informação, e entretenimento, que independente de sua classe, raça ou cor, chega até você.
E com o aparecimento do rádio digital será muito mais agradável ouvir rádio.
Mais o rádio digital é outro assunto, você pode conferir na seqüência.
“Satélites falham, internet pode ser parada, ondas curtas é o único meio de se mandar uma mensagem e ter certeza que chegará ao seu destino”.

 Muitas pessoas ouvem radio mais não sabe o que ele é ao certo. Você sabe o que é o radio?
Radio é um sistema de comunicação através de ondas eletromagnéticas, que se propagam pelo o espaço. Devido as suas variáveis, as ondas radiofônicas de diferentes comprimentos são ultilizadas para fins destintos; em geral, identificam - se por sua ferquencia. As ondas mais curtas tem uma frequencia mais alta, as ondas longas tenhe uma frequencia mais baixa. No vacuo, toda radiação eletromagnetica se desloca em forma de ondas, a uma velocidade uniforme de 300.000 km por segundos.


Os sistemas normais de radiocomunicação constam de dois componentes basicos: o transmissor e o receptor. Os elementos fundamentais de um trasmisssor são um gerador de ocilações para gerar ocilações, para coverter a corrente eletrica em ocilações de uma determinda ferquencia de radio; um transdutor para converter a informação a ser transmitida numa voltagem eletrica variavél e proporcionais para controlar as variações na intensidade de ocilação ou na ferquencia da onda portadora.
Os componentes basicos de um receptor são: Uma antena para receber sa ondas eletromagneticas e converte - las em oscilações; Amplificadores para aumentar a intensidade desssas oscilações; equipamentos para desmodulação; um alto - falante para converter os impulsos em ondas sonoras receptivéis ao ouvido humano e; na maioria do receptores, osciladores de radio frequencia que possam "misturar -se!" com as ondas recebidas.

Esse livro é muito bom, tenho um e recomendo para quem gosta de ondas curtas ou da faixa dos 27 mhz aos 2 metros !!

 José Joaquim

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

NO BREAKS

Saudações amigos e  colegas do ramo.
Devido ao grande numero de contribuições por parte das pessoas que me consultam, e alguns me pedem o numero da minha conta por conta de tais contribuições.
Então deixo para vocês com toda humildade e digo desde já que podem continuar contando comigo para qualquer informação.

CONTA POUPANÇA 0097288 DIGITO 6 AGENCIA BRADESCO 232 DIGITO 1 SALVADOR BAHIA.

 Detalhe: Não estipulo preço de nada. Vocês é quem estão colaborando por isso continuo agradecendo, pesquisando mais e trabalhando mais na empresa em que sou empregado.
Consertando todo tipo de No break . 




ABAIXO SEGUEM ALGUMAS DICAS PARA O PROPRIETÁRIO E PARA OS TÉCNICOS TAMBÉM.

Um dos cliente reportou que, como o no-break fica dentro da sala dos servidores (sala pouco visitada pelos funcionários), não haviam notado a indicação no painel do no-break mostrando a necessidade da troca de suas baterias.
Apesar da disponibilidade de software de gerenciamento, recebido junto com equipamento, ele não foi instalado.

Aqui estão 5 dicas que ajudarão a manter seu no-break em bom estado de funcionamento:

 

1. Verifique e realize teste das condições das baterias do No-Break

Muitos modelos de No-Break permitem o teste através do botão liga desliga do equipamento. Verifique no manual do equipamento, e realize testes regularmente.
Recomendo o teste e verificação em intervalos de 6 meses.

2. Troque as baterias do No-Break em intervalos de  2 anos

Os fabricantes recomendam a troca das baterias em intervalos de 2 anos.
Realizo a troca das baterias de meus No-Breaks sempre  em intervalos de 2 anos, mesmo que estejam aparentemente boas.

3. Instale o software de gerenciamento que acompanha o equipamento

Muitos fabricantes de no-break disponibilizam software de gerenciamento do No-Break.
Ele indicará a necessidade de troca das baterias, bem como poderá ser programado para realizar testes em intervalos de tempos determinados pelo usuário.

4. Mantenha o No-Break em local com boa circulação de ar e boa temperatura

Um dos piores inimigos das baterias —->  Altas Temperaturas.

5. Caso o No-Break indique necessidade de troca de suas  baterias, TROQUE-AS imediatamente

Através de indicação no próprio painel do equipamento, informação da necessidade da troca de bateria é indicada.
A maioria dos usuários negligenciam esta indicação, afinal de contas, trocar para que, se o No-Break está funcionando?
Quando menos esperam, o No-Break para de funcionar, prejuízos na certa.
Necessita de nossos serviços em sua empresa? Compras de no breaks de pequena, média ou grande potência  Consulte a  ENETEL 071 3431 9747 ou 8617 7897
Artigos Relacionados:
  • Baterias de No-Breaks – Importância da verificação de seu real estado de funcionamento
  • Seu No-Break está com as baterias em boas condições de uso?
  • Como preservar uma bateria extra para seu no-break
  • Teste das baterias do No-Break – Uma necessidade
  • Verifique as ventoinhas.
  •  
  •  

Qual a diferença entre no break e estabilizador?


Estabilizador mantém a tensão elétrica em 127 volts, não permitindo variações inferiores ou superiores, ideal para o computador.
Já o Nobreak além de estabilizar é uma bateria, ele da uma autonomia de minutos para o PC, ou seja, se a energia for cortada ele mantém o computador ligado, tempo o bastante para salvar o que estiver fazendo e desliga-lo corretamente, não permite muito mais que minutos, variando muito pela potência dos seus periféricos, provavelmente terá algo em torno de 30 minutos, em um NoBreak básico. 


O estabilizador apenas "estabiliza" a corrente da rede elétrica quando há oscilações. Já o no-break tem uma bateria interna que fornece energia ao equipamento ligado nele no caso de um pico ou falta de energia elétrica.



Por José Joaquim Santos Silva

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

SUA PÁGINA INICIAL E DAS ABAS FORAM MUDADAS COMO RECUPERA-LAS ?

Olá amigos internautas, usuários iniciantes e avançados de internet.
nada de desespero.
 
Trago-lhes algumas informações boas graças as minhas pesquisas da madrugada e também sentindo na pele as sujeiras da Internet lançadas por pessoas inescrupulosas, nojentas e perversas que não ganham nada mas tem prazer em colocar internautas em apuros. Mas devo lhes confessar, que nem todas as pragas que invadem nossos computadores, podem ser removidas com antivírus. Mas sim com um pouco da nossa inteligência que Deus nos deu. 

Existem recursos mais interessantes através do regedit, dentro da própria pasta do Mozila em Arquivos e programas no Windows ou até das próprias ferramentas de configurações do Mozila Firefox perto da barra de endereço ou do Google Cromo (lento, pesado e cheio de falhas).
Mas, baseado na minha experiência, falarei do meu, do seu Mozila Firefox. O tutorial é longo mas vale a pena ler aprender e guardar ok?

Bem, direto ao assunto, quantas vezes a página inicial do seu mozila ou qualquer outro navegador foi mudada? Você deixa como página inicial o Google aí aparece uma outra página que não tem nada a ver com a página que você colocou.assim como esta página abaixo:

Aí você se desespera, vai em painel de controle em adicionar e remover programas, você até que consegue remover mas a raíz permanece no seu windows. então a solução é atacar de outra maneira.
Use o  SearchReset 0,3 Localidade: Não Precisa Reiniciar seu Fire fox

Este add-on é muito simples: durante a instalação, ele faz o backup e, em seguida, redefine suas preferências de busca e página inicial com seus valores padrão, e depois se desinstala. Isso afeta a barra de pesquisa, pesquisas barra de URL e na home page. quando você perceber que sua página foi adulterada, não se desespere. Acesse https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/searchreset/  resolva seu problema.
Adicionar ao Firefox.

Sobre esse complemento
O conjunto completo de ação executada por este add-on sobre a instalação são:
- Reset "browser.startup.homepage" pref para seu valor padrão
- Redefinir "keyword.URL" pref para seu valor padrão
- Reset "browser.search.defaultenginename" pref para seu valor padrão
- De novo na versão 0.2: redefine browser.newtab.url para seu valor padrão
- Restaura motor de busca da construção padrão, se ele foi removido
- Move mecanismo de busca padrão da construção para a primeira posição e selecciona-

Note que é possível para "valor padrão" de um determinado pref ser modificado por um add-on. Para ter certeza de que você está recebendo padrões originais do Firefox, você também deve auditar cuidadosamente seus complementos instalados.

O código está disponível no https://github.com/gavinsharp/SearchReset. Não há nenhuma maneira fácil de desfazer as alterações, mas os valores antigos pref são gravadas e podem ser vistos usando sobre: ​​(". Searchreset.backup" busca por) de configuração.

  
Você pode utilizar também esta Url da salvação  https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/mass-password-reset/?src=dp-dl-othersby deixa seu fire fox novinho em folha.
  
Atenção para as Pragas que você instala em seu PC por pura desatenção.
-  


Tenham muito cuidado com o pseudo antivírus Psafe no Brasil é um laranja da Quihoo, a empresa mais desonesta da face da Terra. Pouca gente sabe mas, no passado, ela ofereceu o Quihoo Antivírus "disfarçado" de uma patch de segurança do Windows/Microsoft para que milhões de usuários o instalassem sem perceber. A Apple, por exemplo, baniu todos os apps da Qihoo da App Store por práticas desleais ao usuário. Vergonhoso…
Ele faz upload dos documentos do cofre sem autorização do usuário , Compartilhe isso no facebook e me ajude , porque demorei muito para enviar isso para todo mundo , antes que excluam todos meus comentários.
se Instalou o Psafe Recomendo Formatar seu computador , pois o aplicativo injeta uma dll na memória
e no GAC , para reinstalar - se novamente. 


Acima de tudo ele é um péssimo programa, muito desonesto. O antivírus instalou no meu pc sozinho e deixou ele uma *****, cheio de vírus e travando muito..tive até que restaurar através do " chkdsk".
E se você tem algum instalado no seu pc, procure remover completamente o PSafe, pois me parece que ele tem sido porta pra adware e propagandas indesejadas e até sites pornôs no computador, sem falar que dois anti-vírus no mesmo computador, um trava o outro. É uma chatisse..Ele o PSafe  instala uma porrada de funções, dificulta a desinstalação e desativação.


Outro invasor de pc é o  Star iminent. Inglês. 
 Como desinstalar ou start.iminent? - Quando não se consegue sair deste programa invasor de pc. É uma barra de ferramentas em que ele serve como um malware para um computador, no entanto, você pode remover e desinstalar que start.iminent fazendo o seguinte: 1 Clique em Iniciar, clique em Painel de Controle 2 Nota: Se você estiver usando o Windows 8, clicar no botão do Windows e procurar o painel de controle 3 no Painel de Controle, clique em Desinstalar um programa na categoria Programas 4. encontrar este programa Iminent , clique nele, em seguida, realizar a desinstalação Remova a barra de ferramentas do seu navegador off 1 Abra o Internet Explorer 2 Vá para Configurações (ícone de engrenagem) Opções da Internet 3 hit 4 Vá até a aba 5. configurações avançadas redefinir o Internet explorer 6 Excluir configurações pessoais 7 Restart internet explorer. É o maçete..

Se você costuma ficar instalando sem saber diferentes programas em seu computador, já deve ter reparado que outros softwares talvez sejam oferecidos para você — com isso, você consegue experimentar outras ferramentas. O problema é que a maioria desses recursos é indesejada e acaba alterando o funcionamento da sua máquina de alguma maneira.
Um desses programas é o Sweet-Page.com que deixa a sua página inicial assim toda descaracterizada.


Mas, o que é Sweet-page.com?

Sweet-page.com é um seqüestrador de navegador atacando a home page de seu navegador padrão e já de todos aqueles que você tem instalado no seu PC. A pesquisa muito será redirecionada através de search.yahoo.com. Use este guia que irá ajudá-lo a remover Sweet-page.com do seu PC.
Sweet-page.com o seqüestrador entra em navegadores como o Internet Explorer, Google Chrome, Mozilla Firefox e até mesmo ópera. Geralmente este hijaker pode entrar em seu computador como resultado da instalação de algum outro tipo de software, principalmente os programas que são distribuídos gratuitamente on-line em diversos softwares baixar recursos. Para evitar o site Sweet-page.com a partir do seqüestro de seu computador você deve ter muito cuidado sempre que você instalar programas gratuitos baixados tais recursos online, como mencionado acima. Não permita a instalação de extras adicionais. Em vez disso, tome muito cuidado quando você lida com tais programas gratuitos.
Sweet-page.com seqüestrador de navegador não é um motor de busca de boa. Os resultados de pesquisa obtidos através dela são geralmente cheios de anúncios irritantes, que certamente abrandar o desempenho do seu computador consideravelmente. Por favor, siga as instruções abaixo que irão ajudá-lo a livrar-se desse sequestrador do seu computador.

Como pode infiltrar Sweet-page.com meu computador?

Sweet-page.com é espalhado na maior parte em um pacote com freeware e shareware. Para evitar este programa, você deve tentar prestar mais atenção ao processo de instalação dos freewares, porque as pessoas sempre são aliciadas para instalar downloads opcionais ao baixar programas da Internet. Assim que chegar na sua meta de PC, este vírus tem sobre a home page e bloqueia sites favoritos do usuário, tais como Google, Yahoo ou Bing. Adicionalmente, pode também começar a interrompê-lo com seus anúncios pop-up contínuos e também pode iniciar outras atividades indesejáveis e irritantes.
O software tem a função de oferecer um método diferente de buscas para o seu navegador, mas ele acaba alterando a aparência das páginas visitadas por você, redefinindo o seu motor de pesquisas e, por fim, inserindo diversos banners publicitários nas páginas acessadas. Veja abaixo como fica a sua página inicial do seu computador. Tá certo isso?

Por conta disso, é normal que as pessoas queiram remover o software do seu computador, algo que acaba não sendo tão fácil para alguns. Pensando nisso, pesquisei este tutorial ensinando o que deve ser feito no caso de você acabar com o Sweet-Page instalado na sua máquina. Aproveite!

Remova Sweet-page.com do seu navegador:
Internet Explorer:  Abra o Internet Explorer, vá ‘Ferramentas’ -> “Gerenciar Complementos -> ‘Barras de ferramentas e extensões’. Aqui, procure Sweet-page.com e clique em ‘Desinstalar’. Agora aberto IE -> Ferramentas -> opção de Internet -> guia Geral Google Enter ou outro endereço para torná-lo o padrão página inicial.
Mozilla Firefox:  Aberto Mozilla Firefox, vá ‘Ferramentas’ -> ‘Complementos’ -> ‘Extensões’. Encontrar Sweet-page.com e clique em ‘Desinstalar’. Agora vá em Ferramentas -> Opções -> Geral -> Startup. Agora selecione ‘Mostrar uma página em branco’ quando o Firefox inicia ou conjunto de um determinado site, como o Google ou similar.
Google Chrome:  Clique no botão de menu do Chrome no navegador Google Chrome, selecione Ferramentas -> extensões. Aqui, olhe para a extensão. Sweet-page.com e se livrar dele, clicando na lixeira. Além disso, clique no ícone de bruxa, vá para configurações e escolher ‘Gerir motores de busca’. Alterar o motor de busca google ou outro e excluir padrão-search.net da lista. Em seguida, vá para seção “Iniciar” e certifique-se de que você começ a página em branco ao criar nova guia.
- Cuidado também com o Hao 123 
Aproveite a oportunidade também para mandar o Babylon Search para o quinto dos infernos porque eu já vi que muitos clientes meus sempre tiveram problemas sérios com esse software malicioso.
mas por questão de falta de conhecimento ou comodismo, ninguém fira ele.


E é muito simples.

No meu caso fico no Firefox e no internet Explorer. Vo mostra 1° o Firefox

1° Abra o Firefox
2° Vá em Ferramentas > Complementos e na aba extensões.
3° Procure por Babylon e clique em desativar ou desinstalar.
Pronto!

No Internet Explorer (Não precisa abrir)

1° Vá a computador (Meu computador) > Disco C > Arquivos de programas
Procure a pasta Babylon Toolbar

2° Abra (Talvez tenha outra pasta com o mesmo nome dentro)
Esse é o caminho
Babylon Toolbar > Babylon Toolbar > 1.40.??.?? (E uma pasta com números).
Ai e só clicar em uninstall e seguir o processo de desinstalação

PRONTO PRAGA REMOVIDA!!!


Espero que essas dicas lhes sirvam  de aprendizado e cuidado ao fazerem downloads na Internet.


JOSÉ JOAQUIM SANTOS SILVA


jjsound45@hotmail.com

jjsound45@gmail.com

o start.iminent?

Read more: Como desinstalar o start.iminent? - Não consigo sair dessa merda ,não sei como essa droga veio parar no meu pc :: Ask Me Fast at http://www.askmefast.com/Como_desinstalar_o_startiminent-qna7227043.html
start.iminent?

Read more: Como desinstalar o start.iminent? - Não consigo sair dessa merda ,não sei como essa droga veio parar no meu pc :: Ask Me Fast at http://www.askmefast.com/Como_desinstalar_o_startiminent-qna7227043.html
start.iminent?

Read more: Como desinstalar o start.iminent? - Não consigo sair dessa merda ,não sei como essa droga veio parar no meu pc :: Ask Me Fast at http://www.askmefast.com/Como_desinstalar_o_startiminent-qna7227043.ht


sábado, 20 de setembro de 2014

FALANDO DE NOBREAKS



Nobreaks (UPS)


Existe uma certa polêmica com relação ao uso dos termos "nobreak" e "UPS" (uninterruptable power supply, fonte de energia ininterrupta). Ambos dizem respeito a um dispositivo capaz de manter o fornecimento de energia, por um certo período, em caso de queda da rede elétrica. O problema é que a grande maioria dos nobreaks no mercado são modelos offline ou line-interactive, onde existe uma interrupção de alguns poucos milésimos de segundo até que o inversor entre em ação e o fornecimento seja restaurado usando a carga das baterias.


Devido a isso, muitos defendem o uso dos termos "short-break" (no lugar de "nobreak") ou "SPS" (standby power supply, ou fonte de energia de reserva) no lugar de UPS. Outros defendem ainda o uso do termo "BPS" (backup power supply) no lugar de ambos. Polêmicas à parte, o termo nobreak é mais comumente usado, por isso fico com ele. Você é livre para usar o termo que preferir.

Existem vários tipos de nobreaks. Os mais comuns no mercado são os offline e os line-interactive. Existem alguns nobreaks online, geralmente modelos bem mais caros, destinados a uso industrial ou em data-centers, além dos line-boost.


Entre os quatro tipos, os nobreaks online são os mais seguros. Neles, as baterias são carregadas de forma contínua e o inversor fica constantemente ligado, retirando energia das baterias e fornecendo aos equipamentos. Este layout faz com que os equipamentos fiquem realmente isolados da rede elétrica, com os circuitos de entrada e as baterias absorvendo todas as variações. O problema é que os nobreaks online são muito caros e, por isso, pouco comuns.


Além da questão do preço, os nobreaks online possuem uma baixa eficiência energética, devido à dupla conversão realizada. A maioria dos modelos trabalham com 70 a 75% de eficiência, o que significa que para cada 300 watts consumidos pelos equipamentos, o nobreak desperdiça pelo menos mais 100 na forma de calor. Por causa disso, os nobreaks online são quase sempre relativamente grandes (os modelos de 2000 VA são geralmente do tamanho de um PC) e utilizam exaustores para dissipar o calor. Veja que devido ao grande aumento no consumo, o custo real de manter um nobreak online (incluído o gasto com eletricidade) acaba indo muito além do custo inicial do equipamento.



Nobreaks online

Em seguida temos os nobreaks offline (ou standby), que são a alternativa mais antiga e barata aos online. Neles, a corrente elétrica é filtrada por um conjunto de circuitos e entregue diretamente aos equipamentos, como faria um estabilizador. Paralelamente, temos as baterias e o inversor, que assume rapidamente em caso de queda na rede. O circuito responsável pelo chaveamento demora alguns milésimos de segundo (de 2 a 5 ms, na maioria dos modelos) para perceber a queda na rede e acionar o inversor, por isso existe uma breve interrupção no fornecimento aos equipamentos, que acaba passando desapercebida graças aos circuitos da fonte de alimentação.


Os seguintes na lista são modelos line-interactive, que são uma evolução dos offline. Neles, o inversor também assume apenas quando existe falha na rede elétrica; a diferença é que o inversor fica ligado continuamente e um circuito de monitoramento se encarrega de monitorar a tensão e usar energia do inversor em caso de queda na tensão.

Caso ocorra um brownout e a tensão caia em 10%, por exemplo, o circuito repõe os mesmos 10% usando energia do inversor, de forma que os aparelhos recebem sempre uma tensão de 115V. Os nobreaks line-interactive utilizam as baterias de uma forma muito mais ágil que os offline e são mais confiáveis. O problema é que eles também desperdiçam mais energia, já que o inversor precisa ficar continuamente acionado.


Atualmente, existe uma quarta categoria, que são os nobreaks line-boost, que são uma versão popular dos line-interactive. Ao invés de manterem o inversor continuamente ativo, a postos para compensar variações na rede elétrica, eles utilizam um transformador auxiliar, que aumenta a tensão em um valor fixo (geralmente 12%) quando usado. Se a tensão cai de 110 para 95V, por exemplo, o transformador entra em cena, aumentando a tensão em 12%, atenuando a redução e fazendo com que os equipamentos recebam 106V. Caso a tensão caia abaixo de um certo limite, o inversor é acionado e passam a ser usadas as baterias. Muitos modelos utilizam transformadores com vários estágios (2, 3, ou até mesmo 4), oferecendo atenuações bem mais suaves.


Modelo de nobreak com a tecnologia line-boost

A tecnologia line-boost é muito mais barata que a line-interactive, por isso os fabricantes passaram a usá-la na maioria dos modelos. Embora eles também sejam chamados de "line-interactive", "interativo" ou até mesmo de "nobreak com regulação online" (note o uso da palavra "regulação", combinada com o termo "online" para dar a entender de que se trata de um nobreak online), eles são diferentes dos online ou line-interactive "de verdade".

Atualmente, quase todos os modelos de nobreaks baratos, destinados ao mercado doméstico, são line-boost ou offline. O uso de microprocessadores e melhorias nos projetos fizeram com que eles se tornassem bem mais confiáveis que os modelos antigos, reduzindo muito a diferença na prática. O acionamento do inversor se tornou mais rápido (menos de 1 ms em muitos modelos) e o uso de capacitores e outros circuitos reduzem o tempo de queda na energia a quase zero. A eficiência também melhorou bastante. Muitos modelos atuais trabalham com 95% de eficiência (ou seja, para cada 300 watts de carga, o nobreak desperdiça apenas 15). Isso faz com que hoje em dia a escolha sobre qual nobreak comprar recaia mais sobre a marca, modelo e qualidade geral e não sobre a tecnologia usada.


Outra característica importante é o formato de saída de onda do inversor. Quando o nobreak usa as baterias, o inversor precisa transformar a corrente contínua das baterias em corrente alternada. Basicamente, a corrente contínua é uma linha reta e constante, enquanto a corrente alternada é uma onda analógica que oscila 60 vezes por segundo (60 Hz).

Os nobreaks mais baratos ou antigos utilizam inversores que geram ondas quadradas (procure referências a "square wave" nas especificações), onde a tensão varia de forma abrupta. Eles são um pouco perigosos, pois podem danificar aparelhos sensíveis ou até mesmo a própria fonte de alimentação do micro se as quedas de energia (e conseqüentemente o uso do inversor) forem freqüentes.

Os modelos baratos mais recentes utilizam ondas senoidais por aproximação (nas especificações você encontrará termos como "pseudo-sine wave", "modified square wave", "near sine wave" ou "stepped sine wave"), que são um meio termo, onde as variações são feitas em intervalos maiores (evitando as variações súbitas das ondas quadradas), oferecendo algo mais próximo a uma onda analógica.


Finalmente, temos os modelos mais caros, que geram ondas senoidais "puras" ("sine wave" ou "pure sine wave"), ou seja, virtualmente idênticas às fornecidas pela rede elétrica. Estes são naturalmente os melhores dentro do quesito.

Note que não existe uma relação direta entre a tecnologia usada (offline, online, etc.) e o formato de onda usado pelo inversor. Entretanto, como os inversores que geram ondas senoidais são mais caros, eles acabam sendo usados apenas nos modelos premium, que naturalmente utilizam tecnologias melhores. Você nunca encontraria um nobreak online para uso industrial com um inversor barato gerando ondas quadradas.

Uma observação é que você nunca deve usar um estabilizador entre o nobreak e o PC, pois os estabilizadores são feitos para receberem ondas senoidais. Ao receber as ondas quadradas geradas por um nobreak barato, o estabilizador vai aquecer e desperdiçar energia tentando retificar as ondas. Em casos mais extremos, ele pode até mesmo queimar e/ou danificar os equipamentos ligados a ele.

Se isso for lhe fazer dormir mais tranquilo a noite, você pode usar o estabilizador em conjunto com o nobreak, desde que o estabilizador fique entre o nobreak e a tomada, e não o contrário. A principal desvantagem de fazer isso é que você aumenta o desperdício de energia, já que são somadas as perdas causadas pelo nobreak e as causadas pelo estabilizador, o que pode representar um aumento perceptível no consumo geral do equipamento.

Além disso, antes de ligar o nobreak no estabilizador, é importante checar as capacidades de fornecimento. Se você tem um nobreak de 600 VA, o ideal é usar um estabilizador de 800 VA ou mais. Esta margem de segurança é importante por dois fatores: o primeiro é que a eficiência do nobreak gira em torno de 90 a 95%, o que significa que ao fornecer 600 VA para o micro, ele vai consumir 630 ou 660 VA no total. O segundo fator é que o nobreak precisa recarregar a bateria depois que ela é usada, o que aumenta seu consumo em mais 10% (ou mais). Se a capacidade do estabilizador for igual ou menor que a do nobreak, não o use em hipótese alguma.

Devido a tudo isso, o uso de estabilizadores, módulos isoladores ou qualquer outro tipo de dispositivo "ativo" em conjunto com o nobreak não é recomendável. Se a idéia é proteger o nobreak, o correto é utilizar um bom filtro de linha, que é um dispositivo passivo. Mais uma vez, vale lembrar que "nada substituiu o aterramento"; ele é a proteção mais efetiva (e uma das mais baratas) contra as intempéries.

Continuando, muitos modelos de nobreaks oferecem a possibilidade de usar um cabo de monitoramento, que pode ser tanto um cabo USB quanto um cabo serial (nos modelos mais antigos) ligado ao micro. Um software se encarrega de monitorar o status e a carga das baterias e pode ser programado para desligar o PC ou executar outras ações quando a carga das baterias está no fim.

No Windows você pode usar as opções disponíveis na aba "UPS" do "Painel de Controle > Opções de energia" (ou usar algum software fornecido pelo fabricante), enquanto no Linux você utilizaria o "upsd" (o daemon genérico) ou o "apcupsd" (específico para nobreaks da APC). Eles estão disponíveis nas principais distribuições, precisam apenas ser configurados e ativados. 



Espero que este novo tutorial seja útil a vocês;


JOSÉ JOAQUIM SANTOS SILVA

jjsound45@hotmail.com
jjsound45@gmail.com
jjsound51@r7.com