Marcadores

quarta-feira, 30 de maio de 2018

TIPOS DE BATERIAS

Baterias Alcalinas

As pilhas alcalinas são as usadas normalmente em lanternas, rádios, etc...
Vantagens: custo baixo, são vulgares podem-se encontrar com facilidade em qualquer lugar, durabilidade e potencia elevada para seu tamanho/peso.

Desvantagens: a grande maioria dos modelos comercializados não pode ser recarregada e geralmente é necessária a utilização de suportes para utilização nos diversos dispositivos.

Bateria Pilhas Alcalinas
Bateria Alcanina
Volts
Célula
Vida útil
Carregada
Temperatura
Operação

Performance
1,5V1 a 5 Anos-5 a 55°CAlta Capacidade
Carregador de Baterias Alcalinas

Baterias de Chumbo

Bateria ácida de chumbo
Bateria Chumbo
As Baterias chumbo-ácido foram inventadas no Séc. XIX (Gaston Plante em 1859), tem como componentes básicos o chumbo ou óxido de chumbo e o ácido sulfúrico.
Vantagens: custo relativamente baixo, resistência a grandes variações de temperatura e grande durabilidade.
Desvantagens: pesada, demora bastante tempo a ser carregada, descarrega-se rapidamente, sofre uma diminuição (pequena, mas constante) de voltagem durante sua utilização e não pode ser recarregada totalmente com tanta frequência como os outros tipos. A sua melhor utilização é esporádica, uma vez que este tipo de bateria é desenhado para ser constantemente carregada e eventualmente descarregada (ex.: é o tipo utilizado em automóveis, sendo carregada com o motor em funcionamento e descarrega no arranque ou no funcionamento de dispositivos com o veiculo desligado).

Baterias de eletrólito estabilizado

São baterias cujo electrólito é gelatinoso. Também se denominam baterias de recombinação de gás ou baterias de gel.
Vantagens  : Bateria sem manutenção durante a sua vida útil, hermeticamente fechada e, por isso, sem libertação gasosa.
Inconvenientes  : Preço mais elevado.

Baterias de eletrólito líquido

A bateria é composta por um recipiente com placas de eletrodos positivos e negativos separados por isolante e mergulhados no eletrólito. O recipiente é fechado para evitar ao máximo a corrosão interna.
Vantagens: Construção simples e barata
Inconvenientes: Risco de derrame do eletrólito

Volts
Célula
Vida útil
Carregada
Temperatura
Operação

Performance
2,1 1 Ano 20 a 70°C Alta capacidade
Carregador Baterias Chumbo Carregador Baterias Automático

Lítio

Bateria Lítio - (Li+)
Bateria Lítio
 
A pilha de Lítio popularizou-se com o aparecimento de micro circuitos eletrônicos utilizados em relógios, jogos, etc...
Vantagens: destaca-se entre os demais tipos por descarregar-se muito lentamente quando armazenada carregada (em média 10% ao mês), e pelo tempo de recarga baixo. Entre todos os outros tipos, são as mais leves. Oferecem cerca do dobro da capacidade de uma bateria do tipo NiMH com o mesmo tamanho. O tempo de recarga também é o mais rápido quando comparado aos demais tipos.
Desvantagens: custo elevado.
Volts
Célula
Vida útil
Carregada
Temperatura
Operação

Performance
1 a 1,5V 5 a 10 Anos -5 a 55°C Alta Capacidade

Bateria Níquel-Cádmio
Bateria Níquel-cadmio (NiCd)

Níquel-cadmio (NiCd)

A bateria de níquel-cadmio (NiCd) foi inventada no Séc.XX.
Vantagens: potencial energético maior do que o da de chumbo-acido, o que faz com que seja de 20 a 50% mais leve, proporcionando um tempo de utilização superior para o mesmo peso. Não sofre queda de voltagem durante a utilização.
Desvantagens: custo mais alto do que o da de chumbo-acido, é muito tóxica para o meio ambiente (devido ao cádmio). Além disto, este tipo de bateria sofre mais com extremos de temperatura, descarregando-se muito rapidamente em temperaturas muito baixas e não se carregando totalmente em temperaturas muito elevadas.
Volts
Célula
Vida útil
Carregada
Temperatura
Operação

Performance
1,2V 3 Meses 20 a 70°C Alta Capacidade
Carregador NiCAD Carregador NiCAD com LM317

Níquel-Hidreto Metálico (NiMH) - Bateria
Bateria Níquel
Hidreto Metálico (NiMH)

Níquel Hidreto Metálico (NiMH)

A bateria de niquel-metal-hidreto (NiMH) possui algumas vantagens em relação aos outros tipos: resiste a um número maior de cargas/descargas na sua vida útil do que as de NiCad, possuindo um potencial energético ligeiramente superior (20% em média); ainda em comparação com as de NiCd, possui custo apenas ligeiramente superior, tempo de recarga inferior e maior resistência a variações de temperatura. Tem praticamente o mesmo peso que as de NiCd. Ambientalmente é mais amigável do que a de NiCD.

Desvantagem: custo superior ao das de niquel-cádmio.
Carregador NiMH controlado por temperatura

Bateria Zinco Ar
Bateria Zinco Ar

Zinco Ar

As pilhas de zinco-ar são a mais recente tecnologia desenvolvida para o armazenamento de energia. Este tipo de bateria funciona extraindo o oxigênio existente no ar para reagir com o zinco e produzir eletricidade. Seu princípio de funcionamento é semelhante ao das baterias alcalinas, que também possui zinco no seu interior reagindo com o oxigênio para produzir energia. Porém, nestas baterias o oxigênio é fornecido por um componente interno (dióxido de manganês), nas baterias do tipo zinco-ar , o oxigênio vem da atmosfera, a bateria tem várias aberturas.
Existem dois tipos de baterias zinco-ar: as que podem ser recarregadas e as descartáveis. Baterias deste tipo recarregáveis (onde células de zinco são substituídas) são utilizadas em aplicações como veículos elétricos movidos a bateria. A grande vantagem deste tipo de bateria é sua durabilidade (tempo de descarga), muito maior do que a dos outros tipos até hoje existentes.

Bateria Gel
Bateria Gel

Baterias de Gel

As baterias de gel substituem as baterias de chumbo permitindo uma vida útil mais prolongada. Basicamente não têm evaporação eletrolítica e suas consequências, como acontece com as baterias ácidas. Existem baterias de reduzidas dimensões especialmente concebidas para aplicações RFID.
Vantagens - Não têm evaporação eletrolítica, maior resistência a temperatura elevadas, choque e vibração. 
Desvantagens - Preço mais elevado do que as baterias de chumbo. 

Carregador de bateria de gel ou ácida

Materiais Constituintes

Tipo
Cátodo
Ânodo
Eletrólito
F.E.M
Seca
Carbono
Zinco
Cloreto de Amônio
Dióxido Manganês
1,5V
Alcalina
Carbono
Dióxido Manganês
Hidróxido de Potássio
1,5V
Mercúrio
Óxido de Mercúrio
Zinco
Hidróxido de Sódio
1,35V
Óxido de Prata
Óxido de Prata
Zinco
Hidróxido de Sódio
1,35V
Recarregáveis
NiCd
Óxido de Níquel
Cádmio
Hidróxido de Potássio
1,2V
NiMH
Óxido de Níquel
Metal
Hidróxido de Potássio
1,2V
Iões de Lítio
Óxido de Lítio + Cobalto
Carbono
Lítio
3,7V

Pilhas Recarregáveis

Com a utilização de uma fonte de energia externa as reações químicas nos elétrodos são revertíveis. Contrariando o fluxo normal das cargas, consegue-se anular os sais acumulados nos eletrodos separando-os dos metais originais e os iões do eletrólito aumentando assim a carga total de iões no eletrólito ficando a pilha com uma carga semelhante à inicial.

Pilha Viciada

Ao fim de alguns ciclos de descarga e carga, parte dos sais separam-se dos eletrodos e vão para o eletrólito tornando-se cada vez mais difícil recuperar todo o metal e eletrólito original, impedindo, por isso, que a pilha fique com a totalidade da sua carga Pilha Viciada Nas Pilhas de iões de lítio, para além do cátodo que é um único bloco sólido, existem várias partículas em suspensão dentro do próprio eletrólito, evita-se assim que a pilha fique viciada rapidamente permitindo um número de ciclos de carga e descarga maior. Na pilha não recarregável, a inversão da corrente apenas aquece a pilha, com o perigo de queimá-la ou até fazê-la explodir sem ser recarregada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá amigos; deixem seus comentários ou alguma pergunta relacionada a eletrônica ou informática para jjsound45@hotmail.com.